7 de agosto de 2019

Ano Um - Nora Roberts - Editora Arqueiro *Chronicles of The One*

Tudo começa na noite de Ano-Novo. A doença se alastra rapidamente.  Em questão de semanas, a rede elétrica para de funcionar, as leis e o sistema de governo entram em colapso e mais da metade da população mundial é dizimada. 
Onde existia ordem, agora só há caos. E conforme o poder da ciência e da tecnologia diminuíam, a magia crescia e tomava o seu lugar. Uma parte dessa magia é boa, como a feitiçaria praticada por Lana Bingham no apartamento que divide com o amante, Max. Outra parte dela, no entanto, é inimaginavelmente maligna, e pode se esconder em qualquer canto, numa esquina, nos fétidos túneis sob o rio ou dentro daqueles que você mais ama e conhece…
 
Espalham-se rumores de que nem os imunes nem os dotados estão a salvo das autoridades que patrulham as ruas devastadas, então Lana e Max resolvem deixar Nova York. Outros viajantes também seguem esperançosos para o oeste: Chuck, um gênio da tecnologia que mantém o bom humor em um mundo off-line; Arlys, uma jornalista que insiste em buscar e registrar a verdade; Fredinha, uma jovem com um otimismo que parece fora do lugar nessa paisagem desoladora; Rachel e Jonah, médica e paramédico, determinados a proteger uma jovem mãe e seus três bebês recém-nascidos. 

O que achei: 
E como não poderia deixar de ser, a diva dos romances tinha de se aventurar por esse universo distópico e acertar no lacre, como sempre diga-se de passagem... 

Eu amo Nora Roberts e isso não é segredo para ninguém, sem dúvida ela tem a receita perfeita para ótimos e inesquecíveis livros e Ano Um vem prometendo ser uma uma trilogia de muito sucesso da autora (já espero que o roteiro seja adaptado para o cinema, pois daria um filme maravilhoso). 

Nora nos apresenta os ramescentes não infectados, três grupos de pessoas que farão esse caminho sofrido e tortuoso até a salvação do planeta, porque um vírus toma conta do mundo e ninguém sabe como ou porquê, muitas vidas são perdidas, e poucos são imunes a devastidão que assola a terra, com isso também surgem magia, como no caso de Lana e Max, que buscam sobreviver nesse mundo pós-apocalíptico e não vai ser fácil, pois além dos infectados os sobreviventes ainda tem de lidar com o governo ou o que resta dele, que também esta numa missão caça as bruxas em busca dos sobreviventes e por quê … 

Temos todos os elementos que amamos no livro da Nora, amizade, amor, magia, uma trama onde o bem e o mal batem de frente e os mocinhos e mocinhas tem de passar por provas e grandes adversidades, mas ver tudo isso neste cenário é bem singular, afinal Nora nunca escreveu nada do gênero e mesmo assim consegue criar uma trama que te prende a cada página, ela consegue “amarrar” o leitor ao livro, pois atiça a curiosidade e o desejo de saber como se dará a resolução de todo o caus que a terra esta passando. 

Como não ficar ansiosa pelo próximo? Não sei, mas já estou de dedinhos cruzados para a Arqueiro publicar o quanto antes o segundo volume.

Capa americana (amei, confesso!)
Leia mais...

28 de junho de 2019

JÁ DISSE QUE TE AMO? - Estelle Maskame - Editora Arqueiro


 Primeiro volume da Trilogia Dimily
Três verões inesquecíveis de segredos, mágoas e amores proibidos e avassaladores.
Eden Munro foi para a Califórnia aproveitar o sol, as praias e celebridades. Seria um verão maravilhoso se ela não tivesse que conhecer sua nova família, repleta de estranhos: um pai que não vê há três anos, uma madrasta simpática até demais e três irmãos postiços.
Na casa chique, ela vai ter que ficar bem ao lado do quarto de Tyler Bruce, o mais velho dos irmãos. Ele tem olhos verdes que transbordam raiva e sarcasmo, um ego maior que uma mansão de Beverly Hills e cara de poucos amigos. Eden nunca tinha conhecido alguém tão desagradável e tão... intrigante.
Aos poucos, Eden tenta entender o que faz de Tyler uma pessoa tão envolvente quanto o clima da Califórnia. Em meio às festas e às novas amizades, ela percebe que está se apaixonando pela única pessoa que não deveria.


"Nota pessoal"
Eu estou bem dividida sobre o que gostei e desgostei nesse livro.Já disse que te amo? faz parte de uma Trilogia Dimily, esta que foi sucesso no Wattpad e transformado em livro físico, afinal foram mais de 4 milhões de acessos!.

Aqui vamos conhecer a Eden, 16 anos e que tem a obrigação de passar um verão com seu pai, este que abandonou ela e a sua mãe, não deu a mínima para elas, construiu uma nova família e de repente lembra que tem outra filha e o que ele faz? Quer criar, ou recriar, quem sabe, os laços perdidos, porém para a pessoa abandonada é um pouco difícil de engolir esse tipo de atitude, sei por experiência própria e com a Eden não é diferente ainda mais nessa fase da adolescência que a pessoa de rebela sobre o que não aceita.

Com toda a pressão do pai, Eden acaba cedendo e vai conhecer sua nova família, mas tem de lidar com estranhos e com isso quero dizer a madrasta e seus filhos, se fosse só pela madrasta que não tem nada de má ou pelos pseudo-irmãos mais novos até que não seria tão difícil de aguentar, mas eis que surge Tyler Bruce, 17 anos e o demônio (ou talvez não) em forma de pessoa para mostrar como alguém pode ser babaca (ela chama ele mil vezes disso e com toda a razão e não que ela também não seja uma babaca as vezes) Tyler esta com o espirito de porco elevado a mil e não encara muito bem a “irmã postiça” e tem toda uma questão com o pai dele que o torna ainda mais desacreditado em si mesmo, e aprontando cada uma de arrepiar todos os cabelos do corpo, eu quis bater nele umas mil vezes, porquê vou dizer... Não precisamos nos destruir para que as pessoas nos notem e foi isso que ele fez em boa parte do livro, tinha horas que queria dar uns sopapos que a mãe dele deveria ter dado e não ter tão apaziguadora com ela era em alguns momentos.

Eden acaba percebendo logo de cara e quer tirar ele do meio da encrenca, mas como dizem... Se conselho fosse bom se vendia e não se dava e Tyler não esta nem aí para o que ela pensa... Ou está...?

A química entre eles é de cara, mas fingem ignorar, até que algo desencadeia a avalanche de sentimentos e pronto, temos uma paixão avassaladora que vai enfrentar muitos percalços como namorada louca, triângulo amoroso, a volta para casa, o pai da Eden, uns amigos que estão mais para inimigos e que só vivem para fazer festa, nunca vi tanta festa em um livro só e fiquei me perguntando: CADÊ OS PAIS DESSAS CRIATURAS!??????

E com isso só me resta esperar pelo segundo volume, pois o final foi tenso e já me deixou ansiosa para saber oque vai acontecer com esses dois.
Deixo a capa americana, o que vocês acharam?
Gosto mais da nossa!
Leia mais...

10 de junho de 2019

Um Estranho Irresistível - Lisa Kleypas *Editora Arqueiro*

Uma mulher que desafia seu tempo.
Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente.


Um homem que quebra todas as regras.
Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.

"Nota Pessoal"
Meu Deus, como eu estava ansiosa e ao mesmo tempo intrigada com este livro.

Ansiosa pois sabia que seria uma história maravilhosa, nada fora dos padrões da diva/rainha Kleypas, pois a cada livro que leio dela me convenço aina mais que ela é a minha autora de romances de época preferida (que a Julia Quinn não me leia isso, mas também amo ela), mas Lisa tem uma evolução nas tramas a cada livro que leio dela que me surpreende e encanta sempre e cada vez mais...

E temos o tão espero livro da Dra. Garret Gibson, que se mostra uma mulher de extrema firmeza e muito além do seu tempo, que busca antes de mais nada realização pessoal e profissional, ajudar os outros, salvar vidas, mas vocês devem imaginar ou não devem, porque pra mim, é muito difícil viver em um mundo tão machista que desmerece e diminui ainda hoje as mulheres, imagine na época em que se passa o romance, onde as mulheres eram somente algo a se acrescentar a coleção de um homem, que serviam de trampolim social ou para procriação...

Garret deixa muito claro que não quer e não vai viver a sombra de homem nenhum... E não é que ela tem uma sombra... (e que sombra maravilhosa!!!)

Ethan Ransom é um detetive da Scotland Yard, já o vimos nos livros anteriores e isso causou um alvoroço na minha alma, ele manda e desmanda em todo mundo no livro dele (adoro) uma das missões dele acaba se interligando com a Dra. Garret, e ele acaba percebendo que a atração que sentiu a conhecer não era passageira, problema é lidar com isso, afinal ela é muito independente e livre e ele tem um grande segredo, dividir e compartilhar não é fácil, ma esses dois acabam tão juntos que chega um momento que eles dizem... NÃO TEM MAIS PRA ONDE CORRER, vamos nos amar (srssrrs) é quase isso...

É lindo, forte, quebra barreiras e só nos faz ansiar ainda mais pelo próximo livro da Lisa, que sabe cativar e aprisionar (no bom sentido) o leitor a cada palavra que escreve.

Capa americana (gosto mais da nossa ;D)
Leia mais...

3 de abril de 2019

Estrelas da Sorte - Nora Roberts - Editora Arqueiro

Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu. 
É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos. 
Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas. 

"Nota Pessoal"
Nora Roberts pode escrever mil livros com a mesma temática. TODOS OS LIVROS SERÃO DIFERENTES PARA MIM. 

Sim, já ouvi muitas pessoas falando que os livros dela (ao menos as trilogias) tem muito haver umas com as outras, porém deixo claro aqui o meu protesto quanto a isso, uma vez que em cada livro, sinto sempre a confortável, incrível e única escrita da autora que sempre me será única e a torna a rainha/Diva Master/Suprema autora de romances.

Nora Roberts tem um forte laço com lendas e histórias de várias povos, claro que os celtas, irlandeses e druidas vemos com mais frequência em seus livros, porque a Nora conhece muito, pesquisa muito e escreve muito sobre isso, mas em nada tira o brilho de suas histórias e com a trilogia dos guardiães não foi diferente.

Diz a lenda que 03 estrelas foram criadas a partir de 3 deusas que queriam presentear a nova rainha e elas queriam que esse presente fosse inesquecível, porém uma quarta irmã, tomada de inveja, ganancia e sede de poder amaldiçoou as estrelas e  quando estas caíssem, quem as detivessem seria o ser mais poderoso dos mundos, podendo assim acabar com tudo de bom, com o passar das gerações, nascem seis guardiões com poderes para lutar contra o mal e devolver as estrelas ao seu devido lugar.

No primeiro livro vamos conhecer esses guardiões, cada um deles tem uma habilidade e os seis entendem e aceitam seu destino, unindo suas forças para poder ir para a guerra, afinal uma deusa do mal não é fácil de lidar.

O casal em destaque é Sasha, a vidente e Bran, o mágico. Sasha sempre soube que era diferente e vivia bem com isso até que seus sonhos se tornaram mais e mais per tubadores, pois agora ela sonha com pessoas e um homem em especial. Sabe que tem de encontra-ló, mas não sabe como até que as suas pinturas a levam em uma viagem onde ela não só vai encarar seus medos como descobrir amizades, amor e união.

Bran, sempre conheceu o seus destino e estava mais que pronto para ele, porém ele não imaginou que encontraria alguém que mexesse tanto com ele e em tão pouco tempo de uma tão intensa que colocou tudo o mais em segundo lugar.

Adoro isso nos livros da Nora, como ela coloca que para você amar uma pessoa, se preocupar com ela, não precisam ter o mesmo sangue. Que família também são as pessoas que você escolhe para estar do lado. Lutar com ela e por elas.

Essas trilogias acabam sendo bastante interligadas, coisa que amo! Pois sempre vamos ver o casal do livro anterior, saber como vão e o que se passou na vida deles depois do fim do livro.

Vocês terão três casais para escolherem o que mais amarem, sinceramente acho que ainda não posso escolher, pois cada um me conquistou de uma forma.

Eles já passam pela primeira prova conta o mal, foi bem difícil e com muito trabalho a primeira estrela esta segura, mas se já foi tão difícil encontrar a primeira, imagine como serão as próximas...

E eu como fico?. Super ansiosa pelo próximo livro que já comecei a ler, Baía dos Suspiros.

(Capa da edição americana)
Gosto mais das nossas dessa trilogia.

Em breve resenha dos outros volumes!


Leia mais...

4 de março de 2018

Mais lindo que a lua – Julia Quinn - Editora Arqueiro.


É por livros assim que sou uma leitora.
By Faby

Estava em meio há um bloqueio literário (sim, porquê não são apenas os escritores que tem direito a ter seu bloqueios) acredito que seja por lermos tantos livros, as vezes sentimos que todos são iguais, não apresenta nada novo e para sair desse buraco negro da falta de vontade de ler, temos de ter um impulsionador, algo que nos motive a voltar e acreditem, é outro livro( sim parece loucura), mas é uma teoria a ser estudada, pois nada como um bom livro para fazer o leitor voltar a ativa 100% restaurado.

E foi isso que aconteceu comigo em Mais LINDO QUE A LUA, porque esse livro é; numa palavra: DOCE. Comecei a ler no início da noite e só fui dormir quando acabei a ultima página, não tive como parar, pois a escrita da Julia Quinn é daquelas que prendem o leitor com correntes de adamante, são inquebráveis.

Apaixonei-me por Robert, pela sua genialidade, seu raciocínio lógico e às vezes nem tanto de cientista, sua forma de ver o amor e a importância que ele dava ao seu sentimento, como cientista ele tem uma visão analítica e concreta, mas que tomava outras formas e dimensões quando o assunto era Victoria.

Victória, filha de um vigário, sem fortuna e criada sabendo que não poderia sonhar algo no quesito casamento, afinal a filha de um vigário não poderia sonhar com um duque em sua vida. Até que Robert surge e modifica tudo, mas tudo mesmo.

Assim começa uma história de amor linda, à primeira vista que fará esses dois corações pulsarem e vibrarem de forma intensa um pelo outro e consegui sentir isso no decorrer da narrativa, a autora sempre teve esse efeito em mim, de me colocar no meio da história, compartilhar as angustias e alegrias dos personagens, não é atoa que ela é a nossa Jane Austen contemporânea.

Victoria e Roberts foram separados ainda jovens por seus pais, as intrigas e a falta de maturidade fizeram com que ficassem afastados por sete anos e o reencontro trouxe de volta todo amor que sentiam um pelo outro, mas também o desejo deturpado de vingança, já que Robert se sentia enganado por Victoria e esta se sentia traída por ele (maus entendidos a bessa).

Agora, Victoria como preceptora e Robert como um duque eles entram em quebra de braço para ver quem pode dominar quem e já podem ver quem tem a vantagem, certo...  (srsrsrs).

Quando as dúvidas são esclarecidas e Robert percebe seu erro, chega o momento de correr atrás, ainda mais, do amor de sua vida e ele faz de tudo mesmo, Robert é daqueles mocinhos que te faz suspirar a cada paragrafo, seja por conta de suas atitudes super fofas ou por todas as palavras mágicas que saem da sua boca, ele sabe e muito bem, minar as defesas de “Torie”, mas Victoria não quer perder a independência e a liberdade tão duramente conquistada, pois sente que Robert não vai permitir que ela fosse ela mesma (super enganada, claro!).

Só direi mais uma coisa. É um livro lindo, romântico, engraçado e cheio de momentos super fofos, daqueles que você sente toda a doçura e amor dos personagens.
Mais um livro da diva dos romances de época que vai para a minha seleção de queridos.

Capa americana


Leia mais...